julho 20, 2009

Gato é Tudo de Bom

Meus Filhotes


Tem gente que gosta de cachorro, outros gostam de passarinho e outros como eu gostam, ou melhor, amam, gatos. Eu não teria outro companheiro, sim digo companheiro e não animal de estimação, pois os meus gatos são muito mais do que simples animais de estimação, eles são meus amigos, companheiros, meus filhotes amados, mas voltando eu não teria outro companheiro que não fosse um gato.

Eles são tudo de bom. São companheiros, sim e muito, são extremamente inteligentes, são engraçados e divertidos, nada mais divertido do que observar um gato brincando, são elegantes, são manhosos, higiênicos, vivazes e independentes.

Gatos possuem uma personalidade marcante, são temperamentais, são donos de si, mas apesar de uma digamos aparência indiferente, quando conquistados, não são os gatos que nos conquistam, somos nós que temos que conquista-los e uma vez conquistados são doces, meigos, amigos, carinhosos, preocupados e altamente fieis.

Tem gente que diz que gato é traiçoeiro e interesseiro, traiçoeiro, de jeito nenhum, eles só não gostam de ser incomodados em seus momentos particulares (banho, soneca, cochilo, soninho) e ainda trazem em si muito dos seus irmãos felinos selvagens, na real os gatos são pequenos leões, tigres, pumas, panteras. Quanto a interesseiros até podem ser, mas quem não o é? E eles só gostam de ter sua comida predileta, servida no mesmo horário, sua caixa de necessidades limpa, porque eles não fazem suas necessidades se a caixinha estiver suja, afagos em horários adequados, o cantinho do sofá disponível para aquela dormidinha durante à tarde e se para ter essas coisas ele precise agradar o seu humano de vez enquanto, que mal tem?!

Eu tenho dois gatos em casa, um macho (Félix, 12 anos) e uma fêmea (Biju, 3 anos), cada um tem a sua personalidade, suas manias e são muito exigentes. O Félix adora companhia para comer, ou melhor, adora que alguém fique olhando ele comer, desta forma quando o moço quer comer ele senta do teu lado, de olha fixamente e começa a dar leves miadinhos, caso tu não o atendas ele chega mais perto e começa a te tocar de leve com a pata e os miados aumentam um pouco. Quando tu te rendes ao chamado e se levanta para acompanha-lo até a cozinha ele sai correndo faceiro na tua frente e começa a comer, mas às vezes te olha com um ar de quem diz: "Não sai dai, porque eu não acabei de comer”.Depois da barriguinha cheia, passa suavemente pelas tuas pernas e se manda para qualquer outro lugar e te deixa sozinha na cozinha.

A Biju adora comer um sache de wiskas pela manhã, ou melhor, pelas 06h da manhã, então ela começa a miar, um miadinho todo cheio de manha e não sossega enquanto tu não levantar e servi-la e tem que ser no pratinho dela, se colocar no do Félix ela não come.

Meus filhotes gostam de comer em horários muito bem definidos, por eles é claro fazendo a gente parar de fazer o que estiver fazendo, inclusive se estivermos dormindo para servi-los, dar leite, trocar a ração e a água, senão os miados incessantes não acabam. E eles possuem uma rotina, tipo depois do café da manhã é hora do banho e soneca ao sol no sofá da sala, ou seja, a janela já deve estar aberta para que ambos desfrutem do sol, senão ouvimos os miados rabugentos e o mau humor de ambos.

Na hora do almoço, uma nova troca de razão e algum petisco saboroso, como peito de frango (cozido em água e sal, sem nenhum outro tempero se não eles não comem) ou um sache de wiskas, e o resto da tarde transcorre tranqüilamente, com brincadeiras e brigas entre os dois; sonecas no sofá, em cima da tv, em cima da mesa da sala, em uma das cadeiras da varanda, ou em cima da cama da mãe ou da avó, onde estiver mais agradável para dormir.
Lá pelas 19h e hora da janta, mais uma troca de razão e um pouco de wiskas sache para fechar o dia, um pouco de diversão pela casa, ai chega à hora do banho de relaxamento e depois é hora de dormir para recomeçar amanhã tudo de novo.
E assim eles vão vivendo como um rei e uma rainha, cheios de mimos, vontades e carinhos dos humanos de estimação e mesmo assim eu afirmo "Gato é tudo de bom!".



VIDA EMOCIONAL DOS GATOS
Diz-se que os gatos são egoístas, quando, na realidade, são simplesmente espertos. Não vêm a você se podem fazer com que você vá a eles. Sua força reside em sua aparente indiferença. Preferem deixar-se amar a arriscar seus sentimentos deixando-os evidentes. Como bons taoístas que são, fazem sem fazer e governam sem governar. Limitam-se a manter sua dignidade e a se conduzir de acordo com seus caprichos. Não pedem carinho e por isso o obtêm sem pedi-lo. Os cães têm donos; os gatos, criados.

(Francesc Miralles - AMOR EM MINÚSCULA)

2 comentários:

Moni disse...

Bom, sempre fui "cachorreira". Fato! Mas agora... não trocaria a Brigitte por um cachorro. Ela é muito mais companheira e carinhosa. A Chèrie queria que eu fizesse carinho nela. A Bri me faz carinho. É um amor lindo... Mas ela é arteira demais. Não pode ver um lixo que remexe nele. Rasga furiosamente folhas de papel e estes dias roubou meu bife do prato. Apesar de ter dado uns gritos com ela, achei fofo ela correndo pela casa com um bifão na boca. Mas enfim... é isso!

Gato é tudo de bom. E do melhor!

Hellen Dayane disse...

Minha gatinha é super fofa, ela fica o dia todo pertinho de mim: se estou dormindo ela ta la, pertinho de mim dormindo, se eu chogo mais pra la, pra não rolar encima dela, ela levanta e vai se deitar com a cabecinha no meu travesseiro, e quando eu me levanto la vem ela, ficar comigo no sofá, se vou tomar banho la vem ela ficar me esperando na porta. Quando o papai chega do trabalho ela esteja onde estiver sai correndo miando pra recebe-lo la fora e se deita no chão pra receber um carinho. Todos os dias as 6:30 da manhã ela me acorda pra colocar a ração dela.
Dizem que gatos não gostam do dono, imagine se gostasse, agora mesmo ela ta aqui do meu lado enquanto escrevo ese comentário