dezembro 17, 2005

Tempo


" Com o tempo você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela.
Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente não é o homem ou a mulher da sua vida.
Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você.
O segredo é não correr atrás das borboletas ... é cuidar do jardim para que elas venham até você. No final das contas, você vai achar não quem estava procurando, mas quem estava procurando por você !"


Um amigo me mandou esse texto do Mário Quintana e eu achei simplesmente bárbaro. Se tivéssemos esse tipo de consciência não sofreríamos por ninguém, seríamos mais felizes em nossos relacionamentos e aquela velha história de "eu quero quem não me quer" seria coisa do passado, pois não passaríamos por esse tipo de coisa.
Amar uma outra pessoa é difícil, mas o mais difícil é amar a nós mesmos e com frequência esquecemos que o mais importante é nós nos amarmos, pois só assim poderemos encontrar a pessoa certa, nosso par ideal.

6 comentários:

~*Vica*~ disse...

Uma sugestão de leitura pra ti:
http://amaralnascimento.blogspot.com

Nessita! disse...

Texto maravilhso, Leli!
Fala tudo, simplesmente perfeito!
bjs

_L_O_G_A_N_ disse...

As vezes "perde-se", para perceber o mundo a nossa volta,
dessa forma "ganhamos" a oportunidade de fazer melhor,...
mas faça back-up no micro a próxima vez tá !!
d¦-Þ

_L_O_G_A_N_ disse...

Ainda espero a sua versão do poema!

_L_O_G_A_N_ disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
_L_O_G_A_N_ disse...

?Te recuerdas?
?yo tengo de aguardar, la eternidad?
pues que seja, entonces... ?donde estas mi poema?

=)